Se você já foi ao cinema assistir ao novo Coringa, sabe que este é um dos filmes de 2019 para ficar na memória, que garante uma lembrança forte. Mais do que reviver do imaginário popular a figura insana do arqui-inimigo do Batman, o longa levanta várias possibilidades, tanto do que acontece na história quanto do que está por vir.

Talvez o mais marcante quando se fala em vilões da DC, o novo Coringa deu as caras nos cinemas mundiais em outubro. Poucas semanas de exibição já o fazem ser um dos nomes fortes para o próximo Oscar.

Mas, antes desse prêmio sair, você já conseguiu entender de fato o que aconteceu no longa? É isso o que você vai conferir com várias teorias, análises e bastidores sobre o mais novo filme deste vilão icônico!

ATENÇÃO, ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS!

Afinal, qual é a história do novo Coringa

Novo Coringa, Arthur Fleck

Créditos: USA News Hub

O novo Coringa é um retrato mais humano do vilão de Gotham City. Na pele de Arthur Fleck, ele é um palhaço que tenta a muito custo, conciliar suas dificuldades mentais, cuidados com sua mãe doente e o seu trabalho sem sucesso de comediante.

A história do longa não diverge do histórico do personagem, que sempre traz a loucura e a vontade de transformar Gotham em um verdadeiro caos, como motes principais. Se você já assistiu ao coringa de Jack Nicholson e de Heath Ledger, sabe do que estamos falando.

O novo Coringa, interpretado por Joaquin Phoenix, é um personagem que revela traços frágeis por detrás do vilão extremamente inteligente. Na trama, Arthur Fleck é magro, sem força, e é sempre humilhado por onde quer que esteja.

A marca do Coringa, a clássica risada, é fruto de uma doença de Fleck, que o faz gargalhar estranhamente em situações em que fica nervoso. O que garante uma explicação para os surtos de risos do vilão em meio a tiroteios, mortes e explosões.

Quais são as polêmicas do filme?

Novo Coringa, Joker 2019

Créditos: MovieWeb

Como todos os filmes do Batman em que o Coringa está presente, este também parece atormentar os lugares por onde é exibido.

Proibição do filme em uma sala

O novo Coringa suscitou um trauma vivido na Colorado, nos Estados Unidos. Em 2012, houve um atirador que entrou em uma sala que exibia Batman — O Cavaleiro das Trevas Ressurge, matando mais de 10 pessoas e ferindo 70.

Por conta deste episódio, a sala de cinema na cidade de Aurora, onde o incidente aconteceu, se recusou a exibir o novo Coringa. O fato é justificado para evitar que problemas de qualquer tipo pudessem acontecer durante o novo longa.

Possível incitação à violência

Ainda, parte da imprensa norte-americana levantou a hipótese de que o novo Coringa poderia incitar a violência.

O diretor do filme, Todd Phillips respondeu ao site IGN, maior portal sobre jogos no mundo, que “a arte pode ser complicada, e às vezes é feita para ser. Cinema é sempre uma arte complicada”

Além disso, ele contrapõe o episódio ocorrido no cinema em Aurora, com a seguinte comparação: “Você diz que assistiu a John Wick, um homem branco que mata mais de 300 pessoas, mas todo mundo ri, torce e vibra por ele. Mas, porque esse filme é pautado com parâmetros diferentes? Honestamente, não faz sentido para mim.”

O que marcou os bastidores do novo Coringa?

Apesar de toda essa tensão após o lançamento do filme, o que se sabe é que o diretor sempre proporcionou um clima super descontraído ao longo das filmagens. Além disso, o Coringa lançado este ano está recheado de outras curiosidades sobre os bastidores.

Nova Iorque cheia de lixo durante as filmagens

Novo Coringa, correndo por Nova Iorque

Créditos: Comic Book

As filmagens aconteceram em Nova Iorque, e tratam de mostrar a cidade como um verdadeiro caos. Característica que é necessária para a atuação do milionário Thomas Wayne, candidato a prefeito de Gotham, às custas de propagandas e de discursos higienistas.

Para fundamentar o apelo eleitoral de Wayne — o pai do Batman — a cidade fica repleta de muito lixo pelas cenas. O que fez com que a equipe precisasse mover muita mão de obra só para fazer pilhas e mais pilhas de sacos pretos de lixo.

A encarnação do Coringa por Joaquin Phoenix

A aparência magra de Arthur Fleck custou à Phoenix, 23 quilos a menos. Ainda, o próprio ator revelou que não assistiu aos outros filmes em que o vilão aparece, mas sim, buscou construir o seu próprio Coringa, baseado em atores como Ray Bolger e Buster Keaton.

Além disso, Joaquin afirmou ao jornal Metro, que moldou o personagem durante as filmagens. Nas palavras do ator, foi tudo “através do movimento” — não é à toa, já que o personagem tem como uma característica marcante, dançar.

Referências a Taxi Driver

Novo Coringa, referências a Taxi Driver

Créditos: Taste Of Cinema

A presença de Robert De Niro, no filme, que interpreta o apresentador de talk show Murray Franklin, não tem relação com a referência a Taxi Driver. Mas sim, algumas das cenas do longa remetem ao filme que tem De Niro como Travis Bickle.

Os ambientes sujos em que o novo Coringa fica, a solidão típica do personagem, e seu grau de loucura, que aumenta gradualmente ao longo da trama dão essa impressão. Se você ainda não viu Taxi Driver, dê uma olhada e confira por si as similaridades entre ambos.

Quais são as teorias acerca do novo filme do Coringa?

Agora vamos às maiores teorias sobre este filme que já deu o que falar e parece ter cravado seu lugar na história dos filmes com o vilão.

Todo o filme ou boa parte dele é alucinação do novo Coringa

Novo Coringa nos bastidores do programa de Murray Franklin

Créditos: Vox

Esta é a maior teoria sobre o filme, e é sustentada por cenas que mostram Arthur Fleck, o novo Coringa, se relacionado com sua vizinha Sophie. A personagem some em determinado ponto da trama, causando a dúvida. Afinal, isso foi verdade ou apenas um delírio de Fleck?

Além disso, a própria loucura do personagem reforça que a trama inteira é fruto da sua insanidade. Uma das cenas mais emblemáticas é a que Arthur fantasia que vai ao talk show apresentado por Murray Franklin e se torna uma figura conhecida e admirada pelo público.

Mais um momento que reafirma a teoria da alucinação é a cena final. Nela, o novo Coringa está aparentemente preso em um hospital psiquiátrico, rindo e sendo entrevistado por uma psiquiatra. Será que ele contou todo o filme em uma sessão de terapia?

O novo Coringa não é o verdadeiro Coringa

Essa também é uma teoria que o filme traz à tona. No momento em que o novo vilão sai às ruas, depois de ter dado um tiro na cara de Murray, ao vivo, em horário nobre, Gotham está um caos. As pessoas estão basicamente se inspirando no ato que ele acabara de cometer.

Inclusive, nesse clima catastrófico que tomou a cidade, uma das cenas é a morte dos pais de Bruce Wayne, que ainda nem sonhava que seria o Batman. Ou seja, pode ser que uma das pessoas nas ruas tenha se inspirado em Arthur Fleck e se transformado, anos depois, no Coringa que você conhecia.

Outro ponto que reforça isso é a diferença de idade entre o Batman e o novo Coringa. Enquanto o homem morcego é uma criança, Fleck já é um adulto de quase meia idade. O que impediria que os dois entrassem em combate quando Wayne enfim, se tornasse o Batman.

O Coringa e o Batman são filhos do mesmo pai

Novo Coringa, Thomas Wayne

Créditos: Forbes

O novo Coringa vive em busca de explicações sobre seu pai, porém, sua mãe sempre diz que ele nunca responde as cartas.

Quase ao final do filme, Fleck descobre as cartas escritas à mão pela mãe, escondidas em casa, e lê que ela teve um caso com Wayne. Então, Fleck vai em busca de explicações diretamente com Thomas, e o milionário diz a Arthur que ele foi adotado.

Porém, uma deixa fica clara: Arthur e sua mãe são doentes mentais. Seria muita coincidência ou o novo Coringa e o Batman são irmãos por parte de pai?

Podemos esperar uma continuação deste Coringa?

Novo Coringa, Arthur Fleck com maquiagem

Créditos: Adoro Cinema

Diante de tantas suposições e deixas para que um novo filme aconteça, o diretor Todd Phillips não espera fazer uma sequência. Mas, se depender do que o faturamento do filme — mais de 140 milhões de dólares — e da alta receptividade indicam, vai ter sim.

Uma provável continuidade deste longa seria o ainda não lançado Batman do diretor Matt Reeves, que tem o ator Robert Pattinson como o herói. Talvez este filme seja ambientado nos anos 1990, o que coloca temporalmente o filme de Todd Phillips, logo atrás.

Ainda, Joaquin Phoenix falou ao site The Los Angeles Time, e afirmou que em conversa com Phillips durante as filmagens, cogitou se uma continuação poderia ser feita. O pretexto do ator é de que teria ainda muito a ser explorado tanto sobre o personagem quanto a história do vilão provocando o caos em Gotham.

Se vai ter um filme depois do novo Coringa, com conexão direta com este ou se o mesmo ator ainda vai voltar na pele do vilão, ainda não se sabe. Mas que seria um longa tão provocante quanto, provavelmente sim.

Comente aqui abaixo quais as teorias você acha que fazem mais sentido e o que espera para ver em um próximo filme com o vilão?