A evolução rápida do mercado de trabalho exige mudanças de pensamento. E você, que sempre está à frente do seu tempo, deve estar pensando em se tornar profissional autônomo e, quem sabe, atuando home office.

Enquanto nossos avós e pais sempre sonharam com um emprego com carteira assinada e, de preferência, que durasse por décadas e décadas na mesma empresa, a nova geração compartilha de outra percepção de mundo.

As relações mudaram na mesma velocidade ou até maior que o mercado de trabalho. Hoje a relação das pessoas com o trabalho é diferente do modelo mais tradicional. A forma como lidam com o dinheiro também é outra. Então, o formato de atuação não pode ficar estagnado, certo?

Por isso, o ideal é avaliar antes o que se ganha e o que se perde ao optar por A ou B.

O que é mesmo CLT? Relembrando!

O termo é bastante comum. A sigla CLT significa Consolidação das Leis do Trabalho e existe desde a década de 40.

Já a atual legislação trabalhista brasileira começou a vigorar em 2017. É ela que ordena a atividade profissional das pessoas empregadas para prestar um serviço de natureza não eventual, sob a dependência do empregador e mediante um salário.

Vale lembrar que mesmo que você esteja tentando fazer sua transição de carreira para profissional autônomo, nada de jogar tudo para cima e classificar todo trabalho regulamentado como um modelo ruim somente porque é antigo. Trabalhar desta forma também tem suas vantagens.  Vamos ver algumas delas?

Vantagens de trabalhar no regime previsto pelas leis trabalhistas

O trabalho sob o regime da CLT ainda tem muitas vantagens. É considerado um emprego estável, visto que as leis trabalhistas protegem os funcionários de diversas eventualidades. Veja mais vantagens desse modelo tradicional de emprego.

  • Ter carteira de trabalho assinada pode garantir uma série de benefícios. Muitas vezes, alguns deles ou todos não são oferecidos para aqueles que atuam no mercado como profissional autônomo, ou seja, como uma pessoa jurídica e não física. Alguns exemplos são: plano de saúde, vale refeição / alimentação, entre outros que são opcionais ao empregador.
  • Pagamento do salário combinado. Este não pode ser inferior ao mínimo, nem aos vencimentos de profissionais na mesma função na empresa.
  • Pagamento do décimo terceiro salário uma vez por ano.
  • Férias de 30 dias, podendo ser divididas em até 3 períodos. O maior período deve ser de pelo menos 14 dias e os outros não podem ser inferiores a 5 dias.
  • Abono pecuniário.
  • Pagamento por horas extras trabalhadas até 2 horas diárias, com recebimento de valor por hora 50% maior, inclusive para jornada de trabalho parcial.
  • Possibilidade do trabalho intermitente, com direito a férias, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), contribuição previdenciária e décimo terceiro salário proporcionais;.
  • Grávidas e lactantes só podem trabalhar em locais com insalubridade de grau médio ou mínimo. Mesmo assim, se for por vontade própria e desde que apresentem um laudo médico com a autorização.
  • A proteção para quem trabalha com carteira de trabalho assinada, em caso de rescisão de contrato, é maior do que se você passar a trabalhar como profissional autônomo. Se o seu negócio, por ventura, não der certo, você sai de mãos abanando, a menos que tenha feito um bom investimento para este tipo de situação.

home office

Nem tudo são flores: desvantagens do CLT

Claro que quem trabalha com carteira assinada também vê algumas dificuldades intrínsecas a este modelo. Os empregadores, por sua vez, arcam com os altos custos desta modalidade e afirmam que este sistema não é compatível com o estilho de vida das pessoas atualmente.

Do ponto de vista dos empregados, as opiniões se dividem. A atual jornada de trabalho, que não deve ultrapassar 8 horas diárias e 44 semanais, podendo também ser de 12 horas com 36 de descanso, é vista como um aspecto positivo por alguns e negativo por outros.

Outras possíveis desvantagens do trabalho com carteira assinada:

  • É preciso seguir as regras da empresa contratante. Ela certamente terá políticas e normas que devem ser conhecidas e praticadas.
  • Ter que se deslocar todos os dias para cumprir suas atividades no local de trabalho. Algumas empresas já estão flexibilizando isso, adotando inclusive o home office, mas ainda são raras.
  • Impostos são descontados do salário mensalmente e são maiores. Só para citar um exemplo, a dedução de Imposto de Renda (IR) pode chegar a 27,5%.

Veja as vantagens de trabalhar como profissional autônomo

Não é a toa que muitos profissionais sonham com o home office. Só o simples fato de ficar em casa e não precisar pegar trânsito já torna essa modalidade muito atrativa. Veja ainda mais vantagens!

home office

  • Liberdade e maior independência.
  • Fazer seus próprios horários de acordo com os períodos nos quais você se sente mais produtivo.
  • Maior autonomia para a execução das tarefas internas e externas.
  • Trabalhar numa área que você gosta e se preparou para isso.
  • Possibilidade de trabalhar home office, o que garante na maioria dos casos, bastante economia, principalmente com locomoção e transportes.
  • Na situação home office, você pode estar mais perto da família, o que não tem preço.
  • Se preferir, pode trabalhar no silêncio e muito mais concentrado, sem grandes interferências de colegas de trabalho e/ou superiores.
  • Não precisar responder às ordens de ninguém, somente aquelas definidas pelo seu chefe: você mesmo.

Profissional autônomo: 5 Dicas essenciais para fazer uma transição saudável

Você pode estar pensando em sair do seu atual emprego com carteira assinada para abrir seu negócio ou nunca ter tido esta experiência. Saiba que, independentemente disso, quem está sonhando em ser um profissional autônomo e ser seu próprio chefe deve ficar atento e avaliar diversas questões importantes, como estas abaixo!

home office

Dica 1: Sem planejamento você corre o risco de morrer na praia

Além de ter bastante conhecimento da área em que você pretende atuar, seja pela prática anterior ou pesquisas aprofundadas no assunto, o planejamento é essencial. Não dê um passo maior que a perna.

Separe horas e horas para planejar bem o seu negócio, mesmo que as outras atribuições da sua vida sejam cansativas e tomem muito tempo. O desenvolvimento de uma nova atividade profissional, home office ou não e em qualquer segmento, exige um plano minucioso e bem feito.

Dica 2: Você como condutor da sua carreira

O profissional autônomo, além de contar com vantagens que você viu acima, não pode se esquecer de planejar e conduzir sua própria carreira. Muitas vezes, na ânsia desenfreada em fazer o negócio prosperar rapidamente, muitos não se lembram disso.

É importante continuar estudando e se atualizando para crescer profissionalmente. Você terá que ter, no mínimo, uma previsão dos seus próximos passos de carreira como profissional autônomo.

home office

Dica 3: Pense no seu futuro e de sua família

Investimentos na sua própria empresa são imprescindíveis. Mas, contribua, ainda, para o INSS e tenha também um plano de previdência privada numa instituição bancária sólida. O tempo voa e você pode precisar disso antes do que imagina.

Dica 4: Administrar bem os ganhos flutuantes é difícil, mas totalmente viável

Na maioria das vezes, quem trabalha com carteira assinada avalia que poderia ganhar mais sempre que recebe seu salário mensal. Porém, muitos se esquecem de contabilizar que estão deixando de pagar um bom plano de saúde para si e seus dependentes, por exemplo, caso esse seja um benefício da empresa.

Como profissional autônomo, você terá que fazer uma excelente gestão dos seus ganhos para que tudo corra bem. Deve estar preparado para num determinado mês ganhar bastante e no seguinte tirar bem menos. E jamais misturar o que são despesas da empresa com despesas pessoais.

Dica 5: Saber lidar com os altos e baixos é fundamental

Os altos e baixos na vida de um profissional autônomo demandam muita inteligência emocional para derrubar as barreiras impostas por um mercado volátil e quase que permanentemente em crise.

Saber administrar o inesperado e a alta carga de estresse, ter bastante equilíbrio mental para virar o jogo quando for preciso e trabalhar muitas vezes mais que um empregado com carteira assinada também são grandes desafios.

home office

Falar em expectativas para o futuro do mercado de trabalho é arriscado na medida em que tanto trabalhar com carteira assinada, quanto atuar como profissional autônomo apresenta vantagens e desvantagens, como vimos até aqui.

Não há 100% de garantia em nenhum dos dois modelos. Ninguém está livre de perder o emprego com carteira assinada ou naufragar porque decidiu empreender. Ter que começar de novo uma longa e árdua jornada pra encontrar outro trabalho não significa necessariamente ter errado.

Portanto, se você é movido por desafios ousados, não desista do seu sonho de se tornar um profissional autônomo. Você saberá equacionar da melhor forma o bônus e o ônus!