Hoje, a internet se tornou parte integrante e fundamental das nossas vidas. Dos anos 90, quando ela se popularizou, até 2019, o número de usuários cresceu assustadoramente para bilhões. E esse número não para de aumentar. Neste sentido, você provavelmente já ouviu falar do assunto “Internet das Coisas”, ou IoT?

Mesmo se você não ouviu, é possível que já tenha usado pois hoje muitos dispositivos têm dispositivos IoT. Mas você sabe exatamente o que é a Internet das Coisas e como isso afeta a sua casa e seu dia a dia? Aqui nós explicaremos para você.

Internet das coisas

O que é a Internet das Coisas?

Como dito, a Internet das Coisas seria a interconexão direta por meio da internet a objetos do cotidiano, permitindo enviar e receber dados. Assim, a Internet das Coisas conecta seus dispositivos para que se possa executar novas funções, tais como controlar remotamente elementos inteligentes e até receber alertas de atualizações de status.

Na verdade, a Internet das Coisas se refere aos milhões de dispositivos físicos que existem em todo o mundo e que agora podem se conectar, coletando e compartilhando informações. Isso, graças aos processadores novos e de baixo custo.

O termo Internet das Coisas é normalmente usado para aqueles dispositivos que não necessariamente se conectam com a Internet, mas que podem se comunicar com a rede sem a necessidade de usuário. Desta forma, um PC pode não ser considerado como um dispositivo de Internet das Coisas, mas por outro lado, um smartwatch poderia ser.

Internet das coisas

A Internet das coisas tem relação direta com os avanços tecnológicos, bem como com a inteligência artificial. Assim, a possibilidade de transformar objetos nossos do cotidiano em dispositivos eletrônicos é a sua característica principal.

Mas como isso funciona? Hoje, uma das palavras-chave mais comuns dentro dos círculos de tecnologia é a Internet das Coisas. É um termo que se fala em todo o lugar. Esses dispositivos podem ser identificados através de IPs, sensores e tipos de chips. Assim, praticamente todos os dispositivos que são conectados em um tipo de casa inteligente são exemplos do impacto da Internet das Coisas no nosso dia a dia:

  • termostatos;
  • interruptores de luz;
  • holofotes;
  • travas de segurança;
  • câmeras de segurança e outros aparelhos inteligentes.

 Internet das coisas

Facilidades em sua casa

Alguns elementos que pertencem à arquitetura da Internet das Coisas são reconhecidas em casas inteligentes. Mas que tal conhecer em mais detalhes? Siga o post!

Sensores

Hoje, diversos objetos e aparelhos (TVs, geladeiras etc.) são equipados com sensores e que podem coletar informações sobre de condições físicas como temperatura, pressão, luminosidade, umidade ou até movimento.

Identificação por radiofrequência

Tecnologia que permite identificar de forma remota através de ondas eletromagnéticas. Conhecida como RFID (Identificação por radiofrequência – Radio-Frequency IDentification), essa tecnologia é muito usada em hospitais, lojas etc. Por exemplo: em lojas, ela rastreia o inventário e automaticamente atualiza o sistema, emitindo alertas quando há baixas no estoque. Em residências, essa tecnologia pode ser usada para alarmes, por exemplo.

Tecnologias de localização

Os conhecidos GPS ou Bluetooth que são capazes de comunicar informações de localização por um smartphone, notebooks e até mesmo veículos.

Tecnologia Narrow Band IoT

Grande avanço tecnológico que pode transmitir algumas quantidades de dados por meio de sinais e receptores eficientes e que duram por um longo período. Essa tecnologia é fundamental principalmente em cidades inteligentes. Com ela é possível rastrear situações como, por exemplo, vagas para estacionar, trânsito etc.

Cloud

Ou seja, a nuvem, consegue processar e armazenar dados com segurança de informações pela rede virtual. A Cloud Computing está presente em quase tudo que fazemos, desde os streamings, armazenamento de fotos etc. E também na IoT.

O papel da Cloud é basicamente suportar toda essa tecnologia. Todo o serviço de IOT é gerenciado pela nuvem.

Conectores inteligentes

Um dos dispositivos mais úteis da linha de plugs inteligentes, conectados a uma tomada comum, e que podem ser controladas por smartphone.  Com ele é possível gerenciar o gasto de energia como, por exemplo, programar o horário em que a energia será liberada para um aparelho como uma cafeteria e uma torradeira.

Iluminação inteligente

O sistema de iluminação inteligente é um dos mais populares entre as lâmpadas atualmente disponíveis. Ela pode mudar as cores, podem ser ligados e desligados de acordo com a programação também a partir do smartphone.

Fechaduras eletrônicas

Fechaduras inteligente onde a pessoa não precisará de chaves, pois poderá abrir automaticamente portas de casa com um simples teclado que define um código via smartphone remotamente.

Sistemas de segurança

Os detectores de movimento eram os dispositivo mais avançados, porém com os monitores domésticos atuais, pode-se combinar sensores de vídeo, áudio, detecção de movimento, visão noturna, sirene e até qualidade do ar.

Sistemas de Emergência Pessoal

Ajudam pessoas que podem ter problemas de saúde, conectando a um smartwatch e indicando aos membros da família que o usuário pode precisar de ajuda.

Internet das coisas

A Internet das Coisas pode coletar dados das atividades diárias de uma casa inteligente, para ajudar em funções como:

  • informar as horas que a pessoa dorme;
  • o horário que acorda;
  • máquina de café programada;
  • a comida consumida, alerta da geladeira inteligente;
  • quem são os visitantes (sinos inteligentes);
  • saber o que os filhos pensam (brinquedos inteligentes);
  • sistemas de vigilância;
  • freezers que avisa quando algo vai estragar.

Desses pequenos exemplos, dos mais simples aos mais complexos, alguns devem demorar ainda a serem implementados. Isso demonstra o quanto nos aproximamos de uma era voltada à inteligência tecnológica.

Consequências e futuro da Internet das Coisas

O desenvolvimento dos sistemas de Internet das Coisas foi baseado no plano de junção de recursos físicos e virtuais, fazendo com que os usuários possam interagir constantemente com outros dispositivos. Esses elementos que são utilizados no dia a dia incluem e abrangem desde equipamentos manufaturados até dispositivos móveis, tais como detectores, termostatos e outros, utilizados para reunir informações por meio de recursos da internet.

Existem riscos de usar a Internet das Coisas? De certa forma, os riscos dessa tecnologia são os mesmos que para computadores, smartphones, ou seja: malwares. Sem um sistema de segurança robusto, aparelhos podem entrar em mal-funcionamento devido a vírus e outras ameaças digitais.  Pessoas mal-intencionadas podem explorar vulnerabilidades para tirar proveito como, por exemplo, desligar as trancas da casa e assim efetuar roubos.

No entanto, cada dia mais os dispositivos estão sendo mais usados e se tornam mais seguros. À medida que mais tecnologias da Internet das Coisas chegam ao mercado, cada vez mais pessoas se vêm envolvidas no estilo de vida em casas inteligentes e no futuro, a expectativa é de que aparelhos domésticos se conectem. 

E então, você gostou deste post sobre Internet das Coisas? Já usou algum desses aparelhos? Está querendo adquirir algum? Comente no post!